Controle remoto: desligando a tv na hora do chute ao gol

Rio, uma animação em 3D para Abril de 2011

Assolation

Mundo bizarro - pequeno indiano dança e fuma

Clássicos dos anos 90





Com super-poderes, Pastor Hilário arremessa Perpétua pela janela

Clássicos dos anos 80





Palmitinha e o Furico

Num dói nada, não... Foi a firma que mandou...

Vergonha alheia

Essa vergonha alheia pelo menos é engraçada!


Essa é de chorar...

Ilha das Flores

Curta-metragem de Jorge Furtado que você provavelmente já assistiu alguma vez na sua vida... pelo menos na escola. Se não viu, vai se impressionar com a qualidade do roteiro.

Prepare-se para a nova TV 3D

Conheça a nova campanha da Samsung para sua TV 3D. As imagens surpreendem.

New Bossa Wave Nova - retrô

Nouvelle Vague: banda francesa que ficou conhecida em transformar músicas da new wave e do punk rock em bossa nova.



Buenos Aires - Recoleta

Chegou a hora de falar sobre os passeios que você pode fazer em Buenos Aires.

Como as opções são muitas, decidi separá-las em posts – até para que a leitura não fique cansativa e você se empolgue aos poucos com as coisas que poderá fazer na terra do tango.


Vamos começar pela Recoleta! Ah, a Recoleta...

Se você tiver se hospedado na região Central de Buenos Ai
res, recomendo utilizar seu par de pernas para caminhar até o bairro. Dependendo de onde você estiver, pode levar até 30 minutos caminhando (como eu estava perto, foram 5 minutos).

Um pouco de exercício não faz mal a ninguém. Buenos Aires é toda plana – não há morros, subidas, ladeiras. Se ao final do passeio estiver cansado, pegue um táxi, mas não deixe de aproveitar a pé as surpresas visuais que o bairro reserva.

A região da Recoleta é muito tranqüila (não há mendigos, nem pedintes) e você poderá conhecer, quadra a quadra, a belíssima arquitetura dos prédios e casas. Sugiro fazer este passeio logo no 1º dia para que você possa reconhecer o local e programar visualmente onde poderia voltar, durante a semana, para jantar, almoçar, visitar...

Pegue a Av Santa Fé, entre na Rua Paraná e caminhe em direção à Rua Vicente Lope
z. Você encontrará a Plaza Vicente Lopez.

Logo mais à frente você encontrará o Cementerio de La Recoleta – o famoso cemitério onde está enterrada Evita Perón.


Como o local virou atração turística, os argentinos se preocupam com alguns detalhes, como colocar tapumes ‘fotográficos’ para esconder as obras de restauração na entrada. O turista não se decepciona e o local não fica descaracterizado.

O cemitério convive com barzinhos, cafés, restaurantes, museus, centros culturais.


O próprio cemitério é um grande apanhado de esculturas, vitrais, história política. Repare no outdoor do Avatar ao fundo da cena (já imaginou se ele fosse em 3D e você o visse à noite?)

Não se preocupe em pagar pelo guia de ruas do cemitério. É só fingir que é um turista antenado e que sabe onde ficam cada uma das tumbas! Quando você avistar um grupo, é só andar com eles e ouvir a explicação!


Ao lado do cemitério fica o Centro Cultural Recoleta. Dê uma passada por lá. Antes de chegar aos galpões, você passa por um mini-criadouro de borboletas.


Dê dois passos e encontre o Buenos Aires Design. É incrível... na Argentina tem Hard Rock Cafe e aqui em São Paulo não... vai entender!



Dentro do BA's Design, vá até a loja Morph. Pronto! Chegou ao paraíso das lembrancinhas de luxo. Com toda certeza você vai perder uma hora olhando a loja inteira e mexendo em cada uma das peças.

Com tanto tempo dentro da Morph, o segurança vai começar a te olhar estranho.

Não se preocupe se ele começar a te seguir pelos corredores...


Tome um sol na Plaza Francia. Lá você vai encontrar umas árvores bem diferentes.

Uma delas tinha uma grande cavidade no tronco. Dentro, um mendigo dormindo. Relax! Eles não atacam ninguém. Se duvidar, ele até convidaria pra assistir tv lá dentro.

Mulheres fiquem à vontade: as argentinas costumam ficar de biquíni no meio da praça para tomar sol.

Faça uma pausa e almoce no Café La Biela. Nem adianta querer arroz, feijão, bife e ovo! Lá os pratos só vem com batata e carne! Acostume-se!

Ah, na Argentina o serviço do garçom não é cobrado na conta. A gorjeta (10%) é cobrada na hora e pode te pegar de surpresa.

Eles ficam meio irritados se você se recusa a pagar. Como isso acontece quando você já comeu, o seu prato não corre o risco de ser amaldiçoado com alguma vingança...




Depois do almoço, atravesse a Avenida Del Libertador e conheça a Faculdade de Direito. Não tenha vergonha e tire uma foto como se fosse Rocky Balboa subindo as escadas da faculdade! Eu tirei a minha, mas não vou mostrar aqui...





Ao lado da faculdade, você vai encontrar a Floralis Genérica. De dia ela se abre com o sol e, de noite, ela se fecha. A obra de arte é gigante! Na foto de cima, você consegue enxergá-la bem ao fundo. Se você estiver disposto(a), também pode conhecer o Museu Nacional de Bellas Artes. Tudo é muito próximo – você não corre o perigo de se perder. Mas recomendo a compra de um mapa.


Volte para a Plaza Francia e escolha uma das ruas chiques da Recoleta para fazer o caminho de volta: Posadas ou Alvear. Na Av. Alvear você vai encontrar as Embaixadas Francesa e Brasileira, além de inúmeras boutiques de grife.

É... eu também queria morar na Embaixada do Brasil.





Na Calle Posadas fica o Shopping Pátio Bullrich, um dos mais antigos da cidade.


E só turista brasileiro mesmo pra tirar foto dentro do shopping! A arquitetura do centro de compras é incrível, sem contar as pinturas no teto – verdadeiras obras de arte.


A viagem continua em num outro post!

Kick-Ass








Neste final de semana chegou aos cinemas americanos o filme
Kick-Ass.





Simplificando as coisas, o filme narra a história de um adolescente que decide vestir uma fantasia de super-heroi para combater o crime. Quando a sua imagem cai na internet, outros adolescentes decidem fazer o mesmo e a cidade vira um
Kill Bill teen.

Como aqui tudo no Brasil chega co
m "delay", o filme só estreará no dia 11 de junho. A tradução para o nome do filme não podia ser pior: Quebrando tudo. Queria saber como é a reunião para definição destes nomes rídiculos aqui no Brasil. Com este nome fica parecendo que o filme é mais um daqueles que passam no Cinema em Casa do SBT: Confusão em família, Férias Enlouquecidas, Festa Pirada...

Mas o filme promete ser a próxima coqueluche americana. A trilha sonora já está disponível e é com o Mika. No clipe, há cenas do filme - aproveite e veja logo, antes que o estúdio tire o do ar.

Heleninha cai no mambo!

Zoológico de Buenos Aires

Preste atenção nesta propaganda do Zoológico de Buenos Aires. É uma animação simples, mas original! A trilha sonora é a que foi utilizada no filme "Fievel - um conto americano", porém na voz de uma criança: Somewhere out there. Atenção: os mais emotivos podem deixar cair uma lágrima...



Tradução do final da propaganda: Veja-os juntos de novo - Zoológico de Buenos Aires

Buenos Aires - Dicas de onde ficar

Este post é uma continuação do Buenos Aires I – dicas de sobrevivência. Aqui você vai encontrar dicas de como encontrar o apartamento ideal para sua viagem. Este item merece um destaque, pois é onde você mais pode economizar na sua viagem.

Obs: Sempre dê uma pesquisada nos sites das empresas aéreas – sempre há promoções para Buenos Aires. Consegui comprar passagens (ida e volta) na GOL por 500 reais.

Se você vai à Buenos Aires, esqueça os pacotes de turismo. A cidade tem bem mais charme e graça se você mesmo fizer o seu roteiro. Fiz as contas e percebi que saía muito mais em conta fazer o destino por conta própria. Na maioria das agências você encontra pacotes de R$ 1.200,00 por apenas 4 dias, sem alimentação. Em uma semana gastei o mesmo valor e ainda pude gastar em alguns restaurantes legais da cidade.

Se você é do tipo acomodado que não gosta de pensar em nada e quer comodidade pra tudo, faça um pacote turístico e faça o roteiro programado deles.
Encontrei alguns brasileiros na cidade que se arrependeram do pacote que fizeram, simplesmente pelo fato de que há um horário pra tudo: são 5 minutos pra tirar foto, 10 minutos pra comprar alguma coisa, 20 minutos pra aproveitar o lugar... Sem contar que você sempre fica à mercê do grupo que está – reze para que as pessoas sejam legais!

Se você deseja passar uma semana como um nativo, siga as dicas abaixo e desfrute do melhor que a cidade tem a oferecer. Afinal de contas, as férias são uma vez por ano! Planeje os detalhes da sua viagem e você vai perceber que é muito mais empolgante quando você se vê fazendo tudo aquilo que colocou no papel.


ONDE FICAR
Recomendo o site www.bairesapartments.com. Nele você encontra uma grande quantidade de apartamentos e lofts para aluguel. A sua pesquisa pode ser por bairro, por data de estadia, pela quantidade de pessoas que vão se hospedar. Os valores variam bastante de acordo com o bairro escolhido. Se é a sua primeira vez em Buenos Aires, sugiro escolher algum na Recoleta ou Centro. Estes bairros estão próximos da maioria dos passeios que você deve fazer.

Fiquei uma semana na Recoleta. O mais próximo que temos de referência pra você ter uma noção de como é a região, são os bairros dos Jardins e Higienópolis em São Paulo.
O aluguel mais barato para uma semana em um loft é de 230 dólares (cerca de R$ 430,00). Arranje alguém para ir com você e divida o valor.

Antes de fechar o negócio, você pode tirar as suas dúvidas com a empresa que gerencia estes alugueis. Contei com a ajuda de uma brasileira que trabalha na empresa e que mora em Buenos Aires fazendo estas transações. O preço da ligação é local – não sei como eles conseguem isso! Esclarecidas as dúvidas, vão enviar um questionário para preenchimento dos seus dados e informar o valor que você deve pagar adiantado. No meu caso foi 80 dólares.

No dia combinado cheguei ao local. O dono do imóvel e o representante da empresa estavam lá para me receber.. e claro, receber o dinheiro do aluguel. Foi tudo pago em dinheiro - dólares mesmo. Eles fazem a conversão em peso se você quiser pagar com moeda argentina (avise antes de chegar lá). Achei que não valia a pena.

Foram 250 dólares e mais R$ 450,00 de caução. O caução pode ser pago em peso, dólar ou reais (se o proprietário permitir), pois ele é apenas uma garantia de que o apartamento vai permanecer do mesmo jeito que foi entregue. Você entrega o dinheiro para o proprietário e, no final da estada, ele te devolve. O contrato de locação é assinado na hora mesmo – acho que foram apenas 10 minutos de bate-papo.
Se tiver alguma dúvida sobre as coisas do apartamento ou do prédio, este é o momento. Eles vão te passar todas as informações necessárias e tudo fica resolvido.

No apartamento que fiquei tinha TV com 80 canais (Avá! Tudo em espanhol), internet gratuita e ligações locais liberadas. Ah, eles incluem roupa de cama e banho no pacote. Em alguns lugares, ficando mais de uma semana, você conta com a ajuda de uma empregada para fazer a limpeza do ambiente.

No próximo post conto um pouco mais sobre os passeios.

New York

New York desperta paixões. É retratada em filmes, seriados, peças, quadros, fotografias, músicas...

Não posso afirmar nada com propriedade - tudo o que sei da cidade foi visto em reportagens, filmes do Woody Allen, Friends, Sex and the City... As músicas falarão por mim.





É a sensação de rodar, rodar, rodar...

Um sol belo, azul, 17 horas...
Berenice segura; nós vamos bater... nada mais me lembro.

Destaque para o final onde ela alisa as próprias fotos na parede.

Clássico do cinema nacional estrelado por Carla Perez

A mensagem é tão comovente que, ao final, ela não se aguenta e segura o tchan.

Três músicas que não podem faltar na sua festa






O Wolverine dança quando está com sede

Propaganda protagonizada pelo ator Hugh Jackman para a marca Lipton Ice Tea no Japão. É vergonha alheia, mas com cachê milionário! Pra quem está acostumado a dançar nos espetáculos da Broadway (A Steady Rain) e na abertura do Oscar, nem deve ter sido tão ruim assim... Isto me lembra muito um episódio de Friends, onde o Joey é pago para fazer uma propaganda de batom para homens no Japão. Ele torcia pra que ninguem soubesse...

Tudo melhó aqui nu xópin

Ione conseguiu um belíssimo feito: tornar a praça de alimentação de um shopping em um local agradável e divertido.

Canja e caldo com Ângela Bismarchi

Se você já não aguentava mais ouvir a música Clima de Rodeio do Dallas Company em festa de casamento, formatura e batizado, imagina ao ouvi-la na voz da Ângela Bismarchi!


Como desgraça pouca é bobagem, a coitada foi flagrada levando um "caldo" em uma praia enquanto fazia um ensaio sensual! Volta pro mar, oferenda!

Telephone!

Não dá pra não falar do novo clipe da Lady Gaga com a Beyoncé. Depois de saber que o clipe foi banido da TV americana, fui procurar entender os motivos e tirar minhas próprias conclusões.

Havia tempo que eu não via nada tão ousado em termos de linguagem e direção.
É preciso muita coragem e $ pra fazer um clipe de 9 minutos. Praticamente um curta!

O diretor Jonas Akerlund provavelmente seja fã dos filmes do Tarantino - há cenas que lembram
Jackie Brown, Pulp Fiction. Até o carro usado por Beatrix Kiddo (Uma Thurman) no filme Kill Bill aparece como "personagem". Pra que não lembra o carro tem até nome: Pussy Wagon.

Gaga seminua, beijo lésbico, pancadaria, envenamento coletivo são alguns dos elementos encontrados. E claro, com tudo isso, impossível não gerar uma polêmica. Talvez o propósito fosse esse.

Mesmo com tudo isso, o clipe é engraçado. Lady Gaga utiliza no lugar de "bobis", algumas latas de refrigerante no cabelo; usa óculos feitos de cigarros; dança na cozinha de um restaurante. Preste atenção nas cenas finais onde fazem uma mixagem com as várias caras e bocas da Beyoncé.


Não é a toa que o videoclipe está com mais de 20 milhões de visualizações. Proiba e espere o resultado! Foi assim com Like a Prayer, Justify my love, Black or White...

Buenos Aires I - dicas de sobrevivência

Vai para Buenos Aires? Aqui vão algumas dicas se você pretende ficar uns cinco dias na cidade:

Câmbio

Troque alguns de seus reais por pesos e dólares aqui mesmo no Brasil. Recomendo a corretora Cotação, que fica na Avenida Paulista, 807 – 16º andar. Existem filiais desta empresa em várias cidades do Brasil. Entre no site, telefone e faça a reserva do dinheiro antes de ir até o local.

Eles possuem as melhores cotações, o esquema é seguro e a transação é muito rápida. Peça notas baixas e facilite sua vida na hora de pagar qualquer coisa em Buenos Aires.

Você também pode trocar seu dinheiro no Banco de La Nación que fica no saguão do Aeroporto de Ezeiza, fora da área de desembarque. Existem algumas casas de câmbio dentro do aeroporto, mas estas tem cotações ruins. Se seus pesos acabarem, não se preocupe! Vá até o Banco Meridien que fica na esquina da Calle Florida com a Perón. Para fazer o câmbio são necessários o passaporte ou carteira de identidade e documento carimbado pelo setor de imigração argentino.

Existem algumas agências do Itaú em Buenos Aires. Pergunte ao seu gerente como funcionam os saques por lá – deve ter alguma taxa especial.

Para uma semana, utilizei R$ 400,00 – que viraram $ 800,00 (pesos).

Documentação

Para entrar na Argentina, basta apresentar a carteira de identidade ou o passaporte válido. Importante: o seu RG deve ter no máximo 10 anos de expedição. Carteira de motorista não é aceita para entrar no país. Quando passar pelo setor de documentação, vai receber um comprovante com carimbo de entrada. Guarde-o bem, pois em muitas situações você vai precisar apresentá-lo junto com o RG. Na volta ao Brasil, eles retém este documento e só apresentando ele você consegue embarcar.

Eu não perdi o meu para saber o que acontece...

Transporte

Do aeroporto até o Centro de Buenos Aires são cerca de 40 minutos, sem trânsito. A viagem custa em torno de 90 e 120 pesos. Utilizei os serviços da empresa Vip Car, que fica no saguão do aeroporto. Com a mesma empresa deixei agendado e reservado um táxi para o dia da minha viagem de volta. No horário combinado eles comparecem ao local.

Os táxis em Buenos Aires são muito baratos. Com 40 pesos você vai e volta a alguns lugares longínquos (como o Caminito e Puerto Madero). Leve dinheiro trocado e evite transtornos. Muitos sites me informaram que existem taxistas picaretas que repassam notas falsas na hora do troco.

Utilizei o metrô uma única vez. Onde estava hospedado não havia metrô próximo e tive que fazer uma pequena caminhada até chegar ao “Subte”. Recomendo comprar um mapa da cidade. Ele foi meu GPS para as longas caminhadas – tudo ficava muito mais fácil de achar.

O metrô é muito barato, mas em tecnologia e limpeza não se compara com o que temos aqui em São Paulo. Os de lá são antigos, abafados e abarrotados de pessoas. Lembra daquela cena do filme Ghost em que o Sam tenta aprender a chutar uma lata? É bem parecido com aquilo lá. Bom, como eles foram pioneiros na América Latina, a gente dá um desconto (foram inaugurados em 1913).

Tente não pagar nenhum mico por lá. Quando você compra o bilhete, te dão um cartão de papel. Ao passar pela catraca, o seu cartão ganha um furo e fica inutilizado. Procure se informar com alguém qual seria o lado certo para embarcar. Depois que eu já tinha passado pela catraca, percebi que deveria pegar o outro trem. Subi, falei com o “guardinha” e ele me deixou passar para o outro lado. Eles devem estar acostumados com os brasileiros que se atrapalham por lá.

Ande de ônibus se você está bem seguro do seu espanhol e do lugar onde tem que descer. Neles não existe a figura do cobrador; portanto, leve moedas, pois é uma máquina que libera a sua passagem. Quando você entra, tem que dizer ao motorista onde vai descer. Aí, ele vai colocar um valor na catraca pra você pagar. Cada trecho tem um valor. Isso que eu chamo de confiança no passageiro! Vai implantar isso aqui no Brasil...

Compras

De todos os lugares que visitados, foi na Calle Florida que encontrei as melhores promoções. Indico as lojas Fallabella e Zara, que possuem artigos interessantes e bonitos. Se você gosta de ‘bater-perna’, vai se esbaldar: existe um monte de lojas nesta rua, que é uma mistura de 25 de março com Rua São Bento. Ah, entre em uma MusiMundo também – vai encontrar CDs e DVDs com preços melhores do que no Brasil.

Ligações telefônicas para o Brasil

Não se preocupe em usar os ‘locutórios’ ou as cabines telefônicas espalhadas pelas ruas. Do seu hotel/apartamento, você pode fazer as ligações a cobrar para o Brasil e com a ajuda da Embratel. Disque 0800-999-5500. Uma gravação vai te orientar e realizar as chamadas e em poucos segundos estará falando com o Brasil. Não sei se a expressão “tá barato pra caramba” é válida pra viagens internacionais também... minha conta de telefone ainda não chegou!

Eletricidade

A eletricidade utilizada por lá é de 220 volts. As tomadas são diferentes das existentes no Brasil: a maioria possui dois orifícios achatados e dispostos diagonalmente. Compre um adaptador, se for preciso, na Calle Florida.

Telefones úteis

Embaixada do Brasil: 5411 4515-2400
Ambulância 107
Bombeiros: 100
Policia: 101

Egidio's Cave

Publicitário de formação, cinéfilo de carteirinha, DJ nas horas vagas e mochileiro quando sobra dinheiro.

Sobre este blog

Um pouco de propaganda, música, viagens, TV, cinema e inutilidade...

Seguidores

Posts antigos